quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Vencedor do passatempo Apanha-me se Puderes - Série 1


É com algum atraso que publicamos o vencedor deste passatempo, bem como a sua crítica. O nosso agradecimento a todos os participantes.

Alexandre Nunes Vilão

Apanha-me se puderes começa onde o filme Apanha-me se puderes de Steven Spielberg tinha terminado.
A série mostra-nos a relação que se forma entre o criminoso e o agente do FBI.
Pensaria que era difícil fazer uma série baseada em crimes pouco espectaculares, pois crimes de “colarinho branco” têm mais a ver com papelada e não podem ser filmadas com a espectacularidade de um homicídio ou um roubo a um banco.
Estava enganado pois o estilo de Neal Cafrey (Matt Bomer) leva a que ele esteja sempre a desafiar o seu adversário com planos de grande perspicácia que nos mantêm em tensão e motivados a acompanhar a série.
Ele é um criminoso de bom coração e a forma como usa o seu charme convence-nos a não pensar muito no facto de ter enganado muita gente. Isso e o facto daqueles que ele ajuda a apanhar serem ainda piores do que ele. Criminosos sem o charme da personagem central.
A série capta o espectador acima de tudo pela combinação de inteligência e humor, sobretudo quando Matt Bomer entra em acção com os seus planos ousados ou quando ele tem cenas em que troca falas com Tim Dekay.
E na parte do humor, a personagem secundária de Mozzie (um Willie Garson em muito bom nível), ajuda muito com o seu estilo.
E tem ainda a boa combinação dos casos que decorrem episódio a episódio com a história a longo prazo que acaba num mistério que nos puxa para a segunda temporada.
Excelente entretenimento!

Sem comentários:

Publicar um comentário