sexta-feira, 19 de abril de 2013

Dou-lhes Um Ano, por Tiago Ramos


Título original: I Give It a Year (2013)
Realização: Dan Mazer
Argumento: Dan Mazer
Elenco: Rose Byrne, Rafe Spall, Stephen Merchant, Minnie Driver, Jason Flemyng, Anna Faris, Olivia Colman e Simon Baker

O que dizer da reunião de trabalho de um autor habitualmente cáustico e mordaz (Dan Mazer como autor dos sucessos Ali G Indahouse, Borat e Brüno) e dos produtores de comédias românticas como Notting Hill ou Love Actually? O resultado é este Dou-lhes Um Ano que soa a um híbrido entre os dois géneros, transportando o tanto de bom ou de mau que têm. É por isso, um filme que é frequentemente desequilibrado, mas não por isso menos interessante ou divertido. É uma espécie de anti-comédia romântica (ou uma comédia sobre romance) que segue facilmente os padrões dos dois géneros, auxiliado pela construção narrativa de um argumento muitas vezes inteligente, mas também tem momentos curiosos de desconstrução. É certo que exagera em determinadas alturas na dose de humor mais excessivo (algo que parece fazer parte do cunho pessoal do autor) e por vezes imaturo, que nem têm tanta graça como aparentava. Mas não menos vezes, o filme conduz a perspectivas curiosas sobre um casamento falhado de um casal que já nas cenas do matrimónio parecia aborrecido.

A dupla de casais protagonistas é efectivamente competente a maior parte do tempo, mas apesar do seu carisma, nem sempre consegue transmitir o tom certo àquelas personagens cuja construção e detalhe (mesmo nas imperfeições) fazem do filme humano e charmoso. São curiosamente as personagens secundárias que mais se destacam: Stephen Merchant parece uma divertida réplica de Rhys Ifans em Notting Hill; Olivia Colman prova que brilha em qualquer género, aqui numa hilariante conselheira matrimonial e até uma ríspida e desbocada Minnie Driver, que garantem a maioria dos momentos divertidos do filme.

No fundo, Dou-lhes Um Ano não se livra dos seus imensos altos e baixos, mas é divertido e mais equilibrado que muitas das comédias do género vindas de Hollywood. Objecto de entretenimento agradável, é precisamente no tom cáustico com que se foca no romance e no casamento que mais consegue se destacar.


Classificação:

Sem comentários:

Publicar um comentário