quinta-feira, 8 de março de 2012

Madonna's Pig, por Tiago Ramos


Título original: Het varken van Madonna (2011)
Realização: Frank Van Passel
Argumento: Frank Van Passel e Marc Didden
Elenco: Wim Opbrouck, Marijke Pinoy, Wine Dierickx e Kevin Janssens

Em 2009, o belga Frank Van Passel produziu um objecto invulgar no panorama dos filmes de ficção-científica e fantasia, o curioso Mr. Nobody e que poderia muito bem ter competido num festival como o Fantasporto. Tal não chegou a acontecer, mas este ano chegou ao festival na qualidade de realizador com uma obra curiosa, divertida e também uma incursão a um universo de fantasia.

Madonna's Pig é, na verdade, uma bela fábula repleta de realismo e magia. Uma comédia ligeira e divertida, com doses de um estilo quase burlesco e uma narrativa que segue uma linha bastante simples e tradicional, mas que consegue facilmente cativar o espectador, quer seja pela ligeireza cómica da mesma, pela honestidade ou pela forma carinhosa como conduz a trama e por conseguinte as personagens. É precisamente nas personagens que Frank Van Passel (que também assina o argumento) se foca, dando-lhes espaço para se apresentarem e cresceram, sempre com um toque de comédia do absurdo. Destaca-se também a forma realista como os actores trabalham as personagens, com especial destaque para o carismático protagonista Kevin Janssens, bem como a doce Wine Dierickx ou o talentoso Nico Sturm.

Não fosse a sua duração excessiva para a história que realmente quer contar (mas nada de muito grave também), Madonna's Pig poderia ser mais conciso e igualmente capaz de reflectir o seu ponto de vista. Curioso especialmente, o toque político dado constantemente pelo argumento com inúmeras referências políticas, tecendo algumas críticas irónicas à União Europeia e ao excesso de burocracia, bem como a atribuição de subsídios. Mas mesmo sendo isso um destaque do filme e que realmente contribuir para que este cative ainda mais o espectador, o melhor é que estas referências não são excessivas, não denegrindo a imagem do filme como uma tragicomédia ligeira. Contudo, são principalmente os toques de fantasia que Frank Van Passel imprime na narrativa que fazem do filme uma proposta original, que recupera um interessante estilo do cinema europeu que não fica a dever a produções americanas (sempre mais aceleradas que por vezes deviam).

No final, Madonna's Pig não é especialmente fabuloso, mas é divertido e mágico. Algo raro no cinema actual.




Classificação:
blog comments powered by Disqus

Comentários recentes no blogue

Powered by Disqus

Receive all updates via Facebook. Just Click the Like Button Below

?

You Can also Receive Free Email Updates:

Powered By NBT